Como funciona as placas solares fotovoltaicas e preço médio

A energia solar é uma fonte renovável e não poluente. No mundo, o mercado cresce em média 80% ao ano.

No Brasil, o sistema ainda é pouco utilizado, considerando as condições climáticas favoráveis. O uso de placas solares para aquecimento da água é mais comum do que o sistema fotovoltaico, que converte a luz solar em eletricidade.

A placa fotovoltaica converte em média 14% da energia solar em eletricidade. Cada metro quadrado de placa fornece 170 watts.

Kit de energia solar residencial

painel-fotovoltaico-preço

O kit de energia solar residencial é composto pelas placas solares, inversor, cabos, conectores, estrutura de fixação, entre outros materiais. Um sistema de energia solar residencial pode durar até 25 anos.

O custo varia de R$ 15 mil a R$ 85 mil, conforme o tamanho da edificação. É possível financiar o pagamento em até 60 meses.

Dependendo da localidade, o retorno do investimento ocorre em 10 anos. O sistema pode proporcionar uma economia de até 100% na conta de luz em determinados períodos do ano. Além disso, o painel solar fotovoltaico valoriza o imóvel.

Veja também:

Telhas solares Tesla

Indicações de instalação

Para saber qual a dimensão do sistema ideal para o imóvel, é necessário fazer um levantamento do consumo durante os últimos 12 meses.

Em caso de construção nova, um profissional (engenheiro ou arquiteto) poderá fazer uma estimativa de consumo. Algumas empresas disponibilizam em seus sites a “calculadora solar”.

Basta inserir os dados de consumo de energia elétrica para ter uma ideia sobre o sistema indicado para o imóvel.

O painel é instalado sobre o telhado. A energia elétrica passa por um inversor solar, que transforma a corrente contínua em corrente alternada (110V ou 220V), igualando a energia solar à rede de energia elétrica fornecida pelo serviço público.

A energia gerada por meio das placas é utilizada em toda a residência. Caso as condições climáticas não sejam favoráveis (dias nublados e chuvosos), a iluminação e os equipamentos eletroeletrônicos funcionarão, normalmente, com a energia elétrica tradicional.

Quando a energia elétrica gerada pelas placas não é consumida totalmente, o volume extra gera um crédito de energia junto à empresa responsável pelo serviço de distribuição. O cliente poderá usar o excedente de energia no prazo de cinco anos (60 meses).

Para ter garantia total, é importante pesquisar empresas com experiência na instalação de sistemas de energia solar e que sejam reconhecidas no mercado pela qualidade dos serviços prestados.

Gostou deste artigo? Leia outros textos em nosso blog: https://www.energiamundial.com.br/